Informativos

Informativo nº 03/2020 | 14/02/2020

Informativo n° 03/2020 | 14/02/2020

 
Visite o Portal da ABA | www.portal.abant.org.br
 
Informativo n° 03/2020  |  14/02/2020
Antropologia se mobiliza contra ameaça de etnocídio
destaques da ABA
32ª Reunião Brasileira de Antropologia – RBA
 
 

Fiquem atentos aos prazos da 32ª RBA:

  • Grupos de Trabalho:
    Período para submissão de resumos (de artigos e pôsteres) nos GTs: até 08 de março de 2020
  • Mesas Redondas:
    Período para submissão dos títulos e resumos dos participantes das MRs e inserção do/a debatedor/a (se houver): até 31 de março de 2020
  • VIII Edição do Prêmio Lévi-Strauss:
    Modalidade A – Pôster: Inscrições até 08 de março de 2020
    Modalidade B – Artigo: Inscrições até 22 de março de 2020
  • Prêmio Pierre Verger / X Edição Ensaio Fotográfico, XIII Edição Filme Etnográfico e Mostra de Desenho Etnográfico:
    Inscrições até 29 de fevereiro de 2020
  • IX Prêmio Antropologia e Direitos Humanos:
    Inscrições até 31 de abril de 2020
  • IV Edição do Prêmio Heloísa Alberto Torres:
    Inscrições até 31 março de 2020

Site: http://www.32rba.abant.org.br/
Cronograma: https://www.32rba.abant.org.br/cronograma
Confira as regras: https://www.32rba.abant.org.br/conteudo/view?ID_CONTEUDO=412
Dúvidas: 32rba@abant.org.br

 
 
Nota de denúncia sobre o risco de iminente genocídio e etnocídio de povos indígenas isolados no Brasil
 
 

A ABA e sua Comissão de Assuntos Indígenas, vêm a público fazer um apelo para a sociedade civil e aos órgãos federais responsáveis pela defesa dos direitos dos Povos Indígenas para atentarem sobre o risco  de retrocesso representado pela possível indicação, por parte do atual governo, de Ricardo Lopes Dias, um evangelizador que atuou na Missão Novas Tribos do Brasil (MNTB),  para estar à frente da Coordenação Geral de Índios Isolados e de Recente Contato (CGIIRC), da Fundação Nacional do Índio (FUNAI).

Ainda pouco conhecida pela sociedade em geral, a CGIIRC é referência para os países que compõem a região Pan Amazônica. Ela é produto de uma avaliação crítica de políticas de contato provocado pelo próprio Estado ou favorecido por ele em décadas passadas. Tal política registrou ao longo da história inúmeras tragédias individuais e coletivas, vividas por sujeitos sobreviventes, em geral, de massacres. A atual política que visa proteger estes povos de epidemias e violência ganhou reconhecimento dentro e fora do país (http://www.funai.gov.br/index.php/comunicacao/noticias/5581-servidor-da-funai-e-um-dos-ganhadores-do-premio-espirito-publico-2019), em janeiro de 2019  tendo sido destaque no programa de televisão “Fantástico” (https://www.youtube.com/watch?v=8qpQWY1wRoU).

Atualmente, registram-se avistamentos de mais de 100 povos isolados, sendo quase 30 confirmados, estes  precisando de monitoramento contínuo, vista a situação vulnerável em que se encontram em decorrência da invasão dos territórios onde vivem por madeireiros, garimpeiros, narcotraficantes, milicianos contratados etc., sendo expostos também as incursões de missionários que, contrariando esta política de proteção, insistem na finalidade de evangeliza-los, colocando estes povos, na maioria dos casos em isolamento voluntário, em sérios riscos de contágios epidémicos e de violência psicológica.

Estes missionários já há muito tempo vêm fazendo críticas à política de proteção do Estado Brasileiro, e a indicação de um de seus membros à frente da CGIIRC representaria claramente uma ameaça às políticas até agora conduzidas a duras penas, decorrência de restrições orçamentárias tendenciosas e da retirada de pessoal qualificado das Frentes de Proteção Etnoambiental da FUNAI. O atual governo Bolsonaro já demonstrou inúmeras vezes sua clara aversão ao reconhecimento da diversidade e dos direitos indígenas, tentando desmantelar políticas públicas no tocante a educação, saúde, regularização fundiária etc. Contudo, desta vez, se se concretizar a referida indicação e acabar com a política de proteção dos índios isolados ou de recém contato, será responsável pelo desencadear-se de um processo de genocídio e etnocídio desses povos, representando um evidente crime contra a humanidade, algo que a ABA não poderá deixar de se opor e denunciar com todas suas forças.

Brasília/DF, 03 de fevereiro de  2029.

Associação Brasileira de Antropologia – ABA e sua Comissão de Assuntos Indígenas – CAI

Leia aqui a nota em PDF.

 
 
Onde está o Estado laico? Onde está a Constituição?
 
 

Confira a aqui matéria de Manuela Carneiro da Cunha, ex-presidente da ABA e membro da Comissão ARNS.

 
 
Vibrant
 
 

Confira o último número da Vibrant:

v-16-2019: “Safeguarding, its Genealogy and Governance. Two Essays on UNESCO’s Convention for the Safeguarding of Intangible Cultural Heritage”. http://www.vibrant.org.br/new-issue-volume-16/.

 
 
Novos Debates
 
 

Novos Debates publica um novo número. O novo projeto visual marca a retomada da publicação que, num primeiro momento, busca resgatar a periodicidade. Por esta razão, publicamos o volume 2017 e em breve publicaremos os números 2018 e 2019. O grande número de contribuições enviadas na chamada de trabalhos para o presente número apenas confirma a importância de Novos Debates para a comunidade antropológica. Convidamos, assim, todas e todos a prestigiar as contribuições de colegas filiados a instituições brasileiras e estrangeiras, a quem agradecemos.
http://novosdebates.abant.org.br/

 
 
in memoriam
Falecimento de Sérgio Alves Teixeira (08/02/2020)
 
 

Comunicamos com pesar o falecimento de Sérgio Alves Teixeira, ocorrido no dia 8 de fevereiro último. Sérgio ingressou como professor da UFRGS em 1962 e contribuiu decisivamente para a consolidação da Antropologia nesta universidade. Foi um dos fundadores do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, o qual coordenou entre 1986 e 1990. Nesse Programa, participou da criação do Mestrado em 1979 e incentivou o começo do doutorado em 1994. Idealizou a revista Horizontes Antropológicos, iniciada em 1995, tendo sido seu editor-chefe nos primeiros anos e permanecendo como seu editor honorário até recentemente. Cabe ainda destacar o papel de Sérgio como coordenador do projeto CAPES-COFECUB que impulsionou a formação de vários(as) docentes do PPGAS a partir de 1985, como coordenador da Primeira Reunião de Antropologia do Mercosul  realizada em Tramandaí em 1995 e como integrante da diretoria da Associação Brasileira de Antropologia entre 1990 e 1992. Foi membro do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul e foi também Vice-Diretor do IFCH entre 1981 e 1984.

Sérgio Teixeira realizou seu mestrado na UNICAMP entre 1973 e 1976. Em 1988, teve publicado o livro Os Recados das Festas: representações e poder no Brasil, ganhador do Prêmio Silvio Romero concedido pela FUNARTE. Trata-se de um estudo de festas urbanas para produtos agrícolas no Rio Grande do Sul. Sérgio foi um dos responsáveis pelo impulso à antropologia de sociedades urbanas, tendo publicado artigos sobre rituais seculares e acusações de desvio social. Juntamente com Ari Pedro Oro, organizou o livro Brasil & França: Ensaios de Antropologia Social, publicado pela Editora da UFRGS em 1992.

Ruben Oliven, seu amigo e colega em vários empreendimentos citados aqui, escreveu uma nota divulgada no site do PPGAS: https://www.ufrgs.br/ppgas/portal/index.php/pt/destaques/642-sergio-alves-teixeira-nota-de-falecimento.

A revista Horizontes Antropológicos publicou em 1997 extenso depoimento do professor Sérgio Teixeira sobre sua trajetória: http://www.scielo.br/pdf/ha/v3n7/0104-7183-ha-3-7-0276.pdf.

Coordenação do PPGAS/UFRGS

Leia aqui a nota de Ruben George Oliven

 
 
eventos
Eventos no Brasil
 
 
VI Simpósio Nacional Gênero e Políticas Públicas

Data: 28 a 30 de maio de 2020
Local: UEL – Londrina/PR
Informações: https://www.sgpp2020.sinteseeventos.com.br/

 
 
V Congresso Internacional de Estudos da Diversidade Sexual na Ibero-América

Data: 03 a 05 de agosto de 2020
Local: UFRN
Informações: https://congreso.red-liess.org/2020/pt-br

 
 
Eventos no Exterior
 
 
VI Congresso da Associação Latino-Americana de Antropologia – ALA

Data: 24 a 27 de novembro de 2020
Local: Montevidéu, Uruguai
Informações: https://ala2020.com.uy/?page_id=246

 
 
prêmios
Outros Prêmios
 
 
Prêmio promovido pela Associação Argentina para o Progresso da Ciência

Com o objetivo de homenagear uma figura descartada da ciência ibero-americana e premiar o trabalho de pesquisadores da região em cooperação internacional, a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), a Associação Argentina para o Progresso das Ciências (AAPC) e a Associação Interciencia (AI) concordaram em criar o prêmio "Dr. Eduardo Charreau de Cooperação Científica e Tecnológica Regional". Em 15 de março de 2020, encerra-se o recebimento das inscrições para esta edição do Prêmio. Informações: https://www.sbfte.org.br/aapc/.

 
 
40° Prêmio José Reis

Instituído em 1978, o Prêmio José Reis tem como objetivo revelar e reconhecer grandes nomes que contribuem significativamente para a formação de uma cultura científica e por tornar a Ciência, a Tecnologia e a Inovação conhecidas da sociedade.
Nesta edição, a categoria contemplada é "Jornalista em Ciência e Tecnologia", que premiará o jornalista profissional que se destaque na difusão da Ciência, da Tecnologia e da Inovação nos meios de comunicação em massa. A premiação consiste em 20 mil reais, diploma e passagens/diárias para permitir ao agraciado participar da cerimônia de premiação, na abertura da Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em julho de 2020, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, em Natal/RN.
Inscrições abertas até 24 de abril de 2020. Informações: http://www.premiojosereis.cnpq.br/.

 
 
publicações
Revistas – Novos números
 
 

Anuário Antropológico – Revista do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade de Brasília (PPGAS/UnB), I/2020-vol. 45, janeiro-abril – https://journals.openedition.org/aa/4920.

 
 
notícias da mídia/outras
Nota do Cimi: com política inconstitucional, governo Bolsonaro pode provocar etnocídio e genocídio de povos isolados e de recente contato
 
 

O Conselho Indigenista Missionário – Cimi manifesta grave preocupação e repudia veementemente as recentes iniciativas do Governo Bolsonaro que afrontam a Constituição Brasileira e a política sobre povos indígenas isolados e de recente contato no Brasil.

 
 
Evolucionismo cínico, racismo escancarado
 
 

Em nome da possibilidade de tornar os indígenas ‘humanos como nós’, o Estado se viu e se vê liberado de suas obrigações para com os indígenas, tornando-se protagonista de ações racistas e genocidas.

 
 
Grupo de estudos e pesquisa em Patrimônio Cultural
 
 

Divulgamos a abertura das inscrições para o primeiro semestre de 2020 do Grupo de Estudos e Pesquisas em Patrimônio Cultural, em funcionamento desde 2017 em Curitiba.

Nesse semestre o tema de estudos será Patrimônio Cultural, Direitos Humanos e Democracia. Os encontros acontecerão no Museu Paranaense, em segundas-feiras, das 14h às 16h. As inscrições serão aceitas até o dia 6 de março e o primeiro encontro será no dia 16 de março.

Informações e o formulário de inscrição no link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdSG0wOPkOT5y1MlWTf0deaJKF1I7Lb2K3p6OHvcAfsh1WJjQ/viewform

Página do GEPPC no Facebook: https://www.facebook.com/GEPPC/

 
 
Brasil no caminho do etnocídio
 
 

 
 
Após manifestação das entidades científicas, MEC revoga portaria 2.227
 
 

O Ministério da Educação publicou no Diário Oficial da União uma nova portaria sobre deslocamentos de pesquisadores, sem a restrição de número de representantes por instituição. Na última quinta-feira, a assessoria do MEC havia informado que estava revendo as regras da portaria 2.227, em atendimento à solicitação dos pesquisadores, professores e reitores das universidades e institutos federais.

 
 
Campanha de financiamento coletivo do projeto “Memorias Indígenas”
 
 

Nosso objetivo é resgatar as histórias e os significados das imagens presentes na Coleção Jesco Puttkamer com a colaboração das etnias Yudjá e Waurá.

A Coleção Audiovisual Jesco Puttkamer da PUC Goiás é considerada uma das maiores coleções audiovisuais sobre a história e as culturas dos Povos Indígenas no Brasil. São imagens e sons de 62 grupos sul-americanos coletados em quatro décadas de pesquisa.

Dada a riqueza e a diversidade de aspectos da vida cultural dos povos indígenas nessa coleção, precisamos da ajuda de representantes desses povos para identificar as histórias e os significados presentes nas imagens. Por isso, necessitamos de apoio financeiro para executar a qualificação desse material pelos Yudjá e Waurá.

Sendo assim, criamos esta campanha de financiamento coletivo. Seu apoio contribuirá para a preservação desses bens culturais e para a recuperação dos conhecimentos e práticas culturais indígenas.

https://benfeitoria.com/memoriasindigenas

 
 
Manifesto de repúdio à nomeação de um missionário para a coordenação-geral de índios isolados (CGIIRC) da FUNAI
 
 

Leia aqui o manifesto em português e aqui em inglês.

 
 
Atenção: As ideias, opiniões e informações expostas no informativo e nas redes sociais da ABA são de responsabilidade dos seus autores e autoras, não refletindo, necessariamente a opinião ou posição da ABA.

Associação Brasileira de Antropologia
Antropologia Brasileira: saberes e diálogos na defesa de direitos e diferenças (2019-2020)


Presidente: Maria Filomena Gregori (UNICAMP)
Vice-Presidente: Sérgio Luís Carrara (UERJ)
Secretária Geral: Thereza Cristina Cardoso Menezes (UFRRJ)
Secretário Adjunto: Luiz Eduardo de Lacerda Abreu (UnB)
Tesoureiro: João Miguel Manzolillo Sautchuk (UnB)
Tesoureira Adjunta: Izabela Tamaso (UFG)
Diretoras:
Angela Mercedes Facundo Navia (UFRN)
Manuela Souza Siqueira Cordeiro (UFRR)
Patrice Schuch (UFRGS)
Patricia Silva Osorio (UFMT)

Informativo ABA
Edição: Roberto Pinheiro
Diagramação: Roberto Pinheiro

Universidade de Brasília
Campus Universitário Darcy Ribeiro – Asa Norte
Prédio do ICS – Instituto de Ciências Sociais – Térreo – Sala AT-41/29
Brasília/DF Cep: 70910-900
Tel/Fax: (61) 3307-3754


Para correspondência:
Caixa Postal 04491
70.842-970
Brasília/DF

Informativos dos anos anteriores

Informativos 2019


Informativos 2018


Informativos 2017


Informativos 2016


Informativos 2015


Informativos 2014


Informativos 2013


Informativos 2012


Informativos 2011


Informativos 2010


Informativos 2009 


Informativos 2008


Informativos 2007


Informativos 2006

Endereço postal:

Caixa postal 04491
Brasília/DF
CEP: 70842-970

Endereço físico:

UNB - Campus Universitário Darcy Ribeiro - Asa norte
Prédio do ICS - instituto de Ciências Sociais
Térreo - Sala AT-41/29 - Brasília/DF
CEP: 70910-900

Contato:

E-mail: aba@abant.org.br
Tel/fax: +55 (61) 3307 3754
Horário de funcionamento: De segunda a sexta-feira, de 09h às 17hs

© Copyright 2019 Associação Brasileira de Antropologia - Todos os direitos reservados. Por GB Criação de sites e Temas Wordpress

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support