Informativos

Informativo n° 02/2019 | 14/02/2019

Informativo n° 02/2019 | 14/02/2019

 
Acompanhe a ABA em suas redes sociais 
Informativo n° 02/2019  |  14/02/2019
Campanha de anuidade – Desconto até 30/04/19
destaques da ABA
Diretoria da ABA eleita na 31ª Reunião Brasileira de Antropologia toma posse no dia 21 de janeiro de 2019
 
 

A Diretoria eleita na 31ª Reunião Brasileira de Antropologia tomou posse no dia 21 de janeiro de 2019, na Universidade de Brasília. A mesa da cerimônia contou com a presença do Diretor do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Brasília (UnB), Professor Luís Roberto Cardoso de Oliveira; do Presidente de honra da ABA, Professor Roque de Barros Laraia (UnB); da Presidente eleita, Professora Maria Filomena Gregori (UNICAMP); do Vice-presidente eleito, Professor Sérgio Luís Carrara (UERJ);  Professor Doutor Sérgio Ronaldo Granemann, Decano substituto de Decanato de Pós-Graduação e Diretor de Fomento à Iniciação Científica Universidade de Brasília, representando a Professora Doutora Márcia Abraão Moura, Reitora da Universidade de Brasília; Dr. Antonio Carlos Alpino Bigonha, Suprocurador-Geral da República Coordenador da 6ª Câmara de Coordenação e Revisão; Dra. Deborah Macedo Duprat de Britto Pereira, Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão e da Ex-Presidente, Profa. Lia Zanotta Machado (UnB).

Leia aqui o discurso da Presidente e aqui do Vice-presidente, eleitos para estar à frente da ABA por dois anos, Professora Maria Filomena Gregori (UNICAMP) e Prof. Professor Sérgio Luís Carrara (UERJ).

Confira nos links abaixo a proposta da Gestão empossada, Fotos e vídeo da posse.

 
 
ABA e sua Comissão de Assuntos Indígenas manifestam preocupação diante das ameaças contra os Tupinambá
 
 

A Associação Brasileira de Antropologia (ABA) vem a público expressar, através de sua Comissão de Assuntos Indígenas, a profunda preocupação diante das ameaças e planejamento de extermínio contra os Tupinambá e solicita urgente investigação por parte das autoridades competentes. Essa nota acompanha e apoia a carta aberta de pesquisadores que demandam a adoção imediata de medidas protetivas para os indígenas, dentre eles o Cacique Babau (Rosivaldo Ferreira da Silva), bem como a assinatura imediata, pelo Ministro da Justiça, da portaria declaratória da Terra Indígena Tupinambá de Olivença.

Carta aberta de pesquisadores com trabalhos junto ao povo Tupinambá

Para acessar a Carta em português clique aqui.
Para acessar a Carta em francês clique aqui.
Para acessar a Carta em espanhol clique aqui.

 
 
NOTA DE REPÚDIO DA ABA AO DESASTRE DA VALE EM BRUMADINHO-MG E DE SOLIDARIEDADE AOS ATINGIDOS
 
 
Para acessar a Nota em português clique aqui.
Para acessar a Nota em inglês clique aqui.
Para acessar a Nota em espanhol clique aqui.
 
 
NOTA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ANTROPOLOGIA (ABA) DE REPÚDIO AO DECRETO Nº 9.690
 
 

Para acessar a Nota em português clique aqui.
Para acessar a Nota em inglês clique aqui.
Para acessar a Nota em espanhol clique aqui.

 
 
Direitos Indígenas importam – Especial Abrasco e ABA sobre a questão indígena no Brasil
 
 

Ao reorganizar o funcionamento administrativo do Executivo, o novo governo federal tomou decisões políticas que afetam direitos da parcela historicamente mais atacada e vulnerável da história brasileira: os povos indígenas. A publicação Medida Provisória 870/2019 em 1º de janeiro transferiu a Fundação Nacional do Índio – Funai, que até então encontrava-se no Ministério da Justiça, para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Concomitante, retirou da Funai suas principais atribuições, transferindo-as para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Dessa forma e em uma única canetada, décadas de conhecimentos, debates e procedimentos de identificação, delimitação, fiscalização e proteção de áreas demarcadas, bem como estudos sobre antigas nações e povos que ainda não estabeleceram contato com a sociedade nacional foram sumariamente desqualificados e desautorizados.

 
 
Anuidade 2019 – Campanha de desconto e reajuste
 
 

A Associação Brasileira de Antropologia – ABA representa a comunidade antropológica brasileira em âmbito nacional e internacional, promovendo e divulgando as contribuições do conhecimento antropológico e da atuação dos/as antropólogos/as na garantia de direitos fundamentais e na defesa da pluralidade e da diversidade cultural no país. Para realizar essas funções, a ABA precisa das contribuições de seus/suas associados/as. O pagamento com desconto pode ser feito até o dia 30 de abril de 2019. Confira as condições aqui.

 
 
Calendário 2019 para pedidos de filiação e mudanças de categoria
 
 

Os pedidos de filiação e mudanças de categoria são analisados/as conforme calendário pré-estabelecido. Confira abaixo o calendário para o ano 2019:

  • Primeira chamada 2019:

    13/03/2019 – Prazo para a Secretaria Administrativa receber toda a documentação de solicitações;
    11/04/2019 – Divulgação dos resultados, por e-mail, aos/as candidatos/as.
     
  • Segunda chamada 2019:

    04/09/2019 – Prazo para a Secretaria Administrativa receber toda a documentação de solicitações;
    03/10/2019 – Divulgação dos resultados, por e-mail, aos/as candidatos/as.
 
 
Informe da ABA sobre o Conselho Estadual dos Direitos Indígenas – CEDIND
 
 
Confira o informe da Profª Ludmila Moreira Lima, representante da ABA no CEDIND: http://www.aba.abant.org.br/files/20190211_5c6173d4a03d2.pdf.
 
 
Anais do 18º Congresso mundial da IUAES
 
 

E-mail de contato: anaisiuaes@gmail.com.

 
 
Vibrant
 
 

Confira o novo número da Vibrant:

v.15 n.3 – 09-12/2018: Gramáticas de la (¿post?) violencia: identidades, guerras, cuerpos y fronteras – http://www.vibrant.org.br/lastest-issue-v-15-n-3-09-122018/.

 
 
Novos Debates lança Chamada de Trabalhos para seu v.4 n.1 (2019)
 
 

Prazo de envio: 28 de fevereiro de 2019. Informações: http://novosdebates.abant.org.br/.

 
 
eventos
Eventos no Brasil
 
 
XIII RAM – Reunião de Antropologia do Mercosul

Data: 22 a 25 de julho de 2019
Local: UFRGS – Porto Alegre/RS
Informações: https://www.ram2019.sinteseeventos.com.br
Prazo de inscrições com valores iniciais foi prorrogado até 15 de fevereiro de 2019

 
 
8º Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade

Data:  15 a 17 de agosto de 2019
Local: Belo Horizonte/MG
Informações: http://www.esocite8.cefetmg.br

 
 
43º Encontro Anual da Anpocs

Data: 21 a 25 de outubro de 2019
Local: Caxambu/MG
Informações: http://anpocs.com/index.php/43-encontro-anual-2019

 
 
Eventos no Exterior
 
 
XI Encuentro Regional de Ciencias Sociales Y Sindicalismo

Data: 14 a 16 de maio de 2019
Local: Facultad de Humanidades y Artes / Universidad Nacional de Rosario
Informações: Primeira circular

 
 
oportunidades
Concursos e Seleções
 
 
Contratação de professor de Antropologia – UNESP/Marília

Estão abertas as inscrições para o concurso público de Provas e Títulos, para contratação de 01 PROFESSOR SUBSTITUTO, por prazo determinado, em caráter emergencial, para atender excepcional interesse público, no ano letivo de 2019, e pelo prazo de 10 meses, em 12 horas semanais de trabalho, sob o regime jurídico da CLT e legislação complementar, na área Ciências Sociais, subárea de conhecimento Antropologia e na disciplina/conjunto de disciplinas: "Introdução à Antropologia"; "Antropologia Urbana". Inscrições até 22 fevereiro 2019. Informações: https://inscricoes.unesp.br/publico/4a39fbe4ec0dfee0116fa5a6fd509e65.pdf.

 
 
Oportunidade de Doutorado e Pós-Doutorado na Universidade de Pretória (África do Sul), no programa interdisciplinar de Economia Humana

O Programa de Pesquisa em Economia Humana da Universidade de Pretória abre vagas para duas bolsas de pós-doutorado a partir do segundo semestre de 2019 ou no início de 2020. Inscrições até 15 de março de 2019. Informações: Professor John Sharp (john.sharp@up.ac.za) e o Dr. Marc Wegerif (marc.wegerif@up.ac.za) – https://www.up.ac.za/human-economy-programme.

 
 
Pós-graduação
 
 
Bolsas de Pós-Doutorado no Núcleo de Estudos da Violência da USP

O Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo está selecionando oito bolsistas de pós-doutorado, para desenvolver projetos de pesquisa no referido programa com duração de, no mínimo, um ano, com possibilidade de renovação. Inscrições: 18 de março de 2019. Informações: http://nevusp.org/chamado-para-bolsas-de-pos-doutorado/.

 
 
publicações
Chamada para artigos
 
 
Revista eletrônica Ponto Urbe

A revista eletrônica Ponto Urbe, publicada pelo Laboratório do Núcleo de Antropologia Urbana da USP, é um veículo de periodicidade semestral destinado à difusão de trabalhos da Antropologia Urbana e de áreas afins, abre chamada para o dossiê “Cidades do interior, interior das cidades”. O  Os trabalhos devem ser enviados para o e-mail: dossiecidadesdointerior@gmail.com. O prazo de submissões para o dossiê "Performance, processos de diferenciação e constituição de sujeitos" foi prorrogado para o dia 28 de fevereiro de 2019. Informações: http://pontourbe.revues.org.

 
 
Revista Eletrônica Visagem

A Revista Eletrônica Visagem é uma publicação semestral dedicada a divulgar trabalhos que versem sobre estudos e pesquisas antropológicas, através do uso de imagens fotográficas e fílmicas que possibilitem dar suporte à produção de material artístico, didático, científico e outros referentes à história social e cultural de diversos grupos sociais, preferencialmente na região amazônica, além de fomentar o desenvolvimento metodológico e teórico da antropologia visual na pesquisa, abre chamada para o dossiê "Música e Modos de Subjetivação em perspectiva antropológica" – Edição v.5, n.1 2019. Prazo para envio:  até 28 fevereiro de 2019. Informações: http://www.ppgcs.ufpa.br/revistavisagem/.

 
 
Revistas – Novos números
 
 


Espaço Ameríndio – v. 12, n. 2, publicação eletrônica semestral e de livre acesso do Núcleo de Antropologia das Sociedades Indígenas e Tradicionais (NIT/UFRGS), Dossiê POVOS INDÍGENAS E DITADURAS NA AMÉRICA LATINA – https://seer.ufrgs.br/EspacoAmerindio/index.

 
 

Revista Iluminuras – v. 20, n. 48 (2019), Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS, Nas memórias e no oficio: a busca de sentido para o teatro da (na) contemporaneidade – https://seer.ufrgs.br/iluminuras.

 
 
Lançamentos – Livros ABA
 
 
Antropologia da Saúde: Ensaios em políticas da vida e cidadania

Organizadoras:
Ednalva Maciel Neves
Marcia Reis Longhi
Mónica Franch
Clique aqui para visualizar em PDF

 
 
Lançamentos – Livros 2019
 
 
A Sociologia Enraizada de José de Souza Martins

Organizadora:
Fraya Frehse

 
 
notícias da mídia/outras
Comissão Arns dá início aos seus trabalhos, atuando em rede com organizações sociais e em âmbito nacional
 
 

Grupo de juristas, intelectuais, jornalistas e ativistas, entre os quais seis ex-ministros de diferentes governos, faz o lançamento oficial da Comissão Arns, no dia 20 de fevereiro, em São Paulo.

 
 
Informativo do WCAA – 20/01/2019
 
 
 
 
Pesquisadores definem propostas de ações para Brumadinho
 
 
 
 
Entidades científicas pedem derrubada de vetos à Lei dos Fundos Patrimoniais
 
 
 
 
Contra a atribuição do Ministério da Agricultura em Demarcar Terras Indígenas
 
 
 
 
O Estado Brasileiro e a Questão Indígena
Por Eloy Terena
 
 

Não foi por acaso que José Bonifácio de Andrada e Silva ficou conhecido como “Patriarca da Independência”. Ele não teve somente uma conduta decisiva na emancipação do Brasil de Portugal em 1822. Era um libertário também em outros temas do Império. Mais conhecido por suas posições abolicionistas, sua visão sobre a questão indígena também o põe como alguém à frente do seu tempo. Há um registro histórico importantíssimo que confirma seu papel de vanguarda.

Em 1820, José Bonifácio ficou furioso quando soube de uma expedição para captura de índios nas margens do Rio Paraná. Naquele instante, o abolicionista fez um desabafo, em que não só se mostrava preocupado com o destino dos caetés como também colocava na mesa sua visão sobre quem eram os verdadeiros donos da terra brasilis. “A sorte daqueles índios merece toda atenção”, afirmou ele, para mais adiante deixar claro: “índios de quem usurpamos a terra”.

José Bonifácio se ocupou tanto da questão indígenas que enviou sugestões à Constituição de 1824, já no âmbito de um Brasil independente. Como destaca a antropóloga Manuela Carneiro da Cunha, José Bonifácio, entre seus apontamentos para a primeira Carta Magna do país, clamava por “Justiça, não esbulhando mais os índios, pela força, das terras que ainda lhes restam e de que são legítimos senhores”.

Ocorre que o lobby da oligarquia dos grandes fazendeiros rondava a elaboração da lei maior brasileira, e nela os indígenas não obtiveram qualquer avanço. Pior: as terras tradicionalmente ocupadas não poderiam mais ser legalmente dos povos indígenas. Como bem pontuou a professora Vânia Moreira, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Bonifácio desagradou à elite agrária, já então “ansiosa por ampliar os seus negócios e lucros mediante a apropriação territorial sem limites e restrições”.

Em 1910, surgia então o Serviço de Proteção aos Índios, para, na teoria, ajudar os povos originários e transformá-los em trabalhadores. Apesar de algumas ações importantes, além de seguir a receita do integracionismo, o órgão passou a ser alvo de constantes denúncias de violência contra os índios. Resultado: uma Comissão Parlamentar de Inquérito nos anos 1960. Foi nesse contexto que o regime militar deu fim ao SPI, substituindo-o pela Fundação Nacional do Índio (Funai), em 1967. Se a Funai já enfrentava problemas como falta de recursos e demarcações em ritmo lento, o atual Governo Federal esvaziou de vez o órgão, transferindo suas principais funções, como a demarcação de terras, para o Ministério da Agricultura.

Com o perdão do clichê, é como se colocasse a raposa para cuidar do galinheiro. O Estado Brasileiro, aliás, não tem respeitado os povos a quem devemos boa parte da preservação da Floresta Amazônica. Tem preferido a companhia dos ruralistas. Estamos no século XXI, e a história se repete não só como farsa, mas com cinismo, crueldade e desprezo pela trajetória de quem mantém o equilíbrio ambiental no país e, por que não dizer?, no mundo.

 
 
Meio ambiente também é assunto para a economia
 
 
 
 
Nota pública sobre a extinção do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA)
 
 
 
 
Manifestação de apoio ao CEITEC
 
 
 
 
Atenção: As ideias, opiniões e informações expostas no informativo e nas redes sociais da ABA são de responsabilidade dos seus autores e autoras, não refletindo, necessariamente a opinião ou posição da ABA.

Associação Brasileira de Antropologia
Antropologia Brasileira: saberes e diálogos na defesa de direitos e diferenças (2019-2020)


Presidente: Maria Filomena Gregori (UNICAMP)
Vice-Presidente: Sérgio Luís Carrara (UERJ)
Secretária Geral: Thereza Cristina Cardoso Menezes (UFRRJ)
Secretário Adjunto: Luiz Eduardo de Lacerda Abreu (UnB)
Tesoureiro: João Miguel Manzolillo Sautchuk (UnB)
Tesoureira Adjunta: Izabela Tamaso (UFG)
Diretoras:
Angela Mercedes Facundo Navia (UFRN)
Manuela Souza Siqueira Cordeiro (UFRR)
Patrice Schuch (UFRGS)
Patricia Silva Osorio (UFMT)

Informativo ABA
Edição: Carine Lemos
Diagramação: Roberto Pinheiro

Universidade de Brasília
Campus Universitário Darcy Ribeiro – Asa Norte
Prédio do ICS – Instituto de Ciências Sociais – Térreo – Sala AT-41/29
Brasília/DF Cep: 70910-900
Tel/Fax: (61) 3307-3754


Para correspondência:
Caixa Postal 04491
70.842-970
Brasília/DF

Informativos dos anos anteriores

Informativos 2018


Informativos 2017


Informativos 2016


Informativos 2015


Informativos 2014


Informativos 2013


Informativos 2012


Informativos 2011


Informativos 2010


Informativos 2009 


Informativos 2008


Informativos 2007


Informativos 2006

Endereço postal:

Caixa postal 04491
Brasília/DF
CEP: 70842-970

Endereço físico:

UNB - Campus Universitário Darcy Ribeiro - Asa norte
Prédio do ICS - instituto de Ciências Sociais
Térreo - Sala AT-41/29 - Brasília/DF
CEP: 70910-900

Contato:

E-mail: aba@abant.org.br
Tel/fax: +55 (61) 3307 3754
Horário de funcionamento: De segunda a sexta-feira, de 09h às 17hs

© Copyright 2019 Associação Brasileira de Antropologia - Todos os direitos reservados. Por GB Criação de sites e Temas Wordpress

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support