A Covid-19 e os povos indigenas: desafios e medidas para controle do seu avanço

A pandemia de coronavírus já atinge mais de 100 países no mundo e está em pleno curso no Brasil. Aqui, embora os primeiros casos tenham sido confirmados há poucas semanas, o crescimento da doença tem acontecido de forma exponencial, com registro de óbitos. Do que já se sabe da epidemia, os grupos populacionais mais vulneráveis são idosos e portadores de comorbidades. Considerando esse cenário, nós, que trabalhamos com os povos indígenas no Brasil, temos nos preocupado com a chegada da

Veja mais

Informativo nº 07/2020 | 19/03/2020

Veja mais

Informativo nº 06/2020 | 05/03/2020

Veja mais

Edital 2020 Eleições da Associação Brasileira de Antropologia – ABA Diretoria, Conselho Científico e Conselho Fiscal

Em conformidade com o Estatuto (http://www.portal.abant.org.br/estatuto/) da Associação Brasileira de Antropologia, informa-se:

Chapas para Diretoria da ABA

A Diretoria da ABA é composta por Presidente, Vice-Presidente, Secretário/a Geral; Secretário/a Adjunto/a; Tesoureiro/a Geral; Tesoureiro/a Adjunto e 4 (quatro) Diretores/as. Portanto, as inscrições de chapas para a composição da nova Diretoria, com mandato de dois anos, devem conter nomes de associados/as efetivos/as, em dia com suas anuidades, que estejam de acordo em compor a chapa, conforme os 10 (dez) cargos … Veja mais


Informativo nº 05/2020 | 04/03/2020

Veja mais

Informativo nº 04/2020 | 27/02/2020

Veja mais

NOTA DE REPÚDIO À INVASÃO DA TERRA INDÍGENA WAIMIRI-ATROARI POR PARTE DO DEPUTADO ESTADUAL JEFERSON ALVES (PTB-RR)

A Associação Brasileira de Antropologia (ABA), por meio da sua Comissão de Assuntos Indígenas (CAI), vem a público manifestar repúdio ao ato violento, racista e preconceituoso praticado pelo deputado estadual Jeferson Alves (do PTB de Roraima) contra os habitantes da Terra Indígena Waimiri-Atroari (povo Ki‘inja). Acompanhado por pessoas que o filmavam, este deputado utilizou-se de uma motosserra e um alicate para destruir o suporte de uma corrente e arrancá-la, sendo esta o meio de controle de acesso seletivo dos indígenas … Veja mais


CAMPANHA DE DESCONTO – ANUIDADE 2020

PRORROGADA CAMPANHA DE DESCONTO – ANUIDADE 2020

Brasília, 30 de abril de 2020.  

A Associação Brasileira de Antropologia – ABA representa a comunidade antropológica brasileira em âmbito nacional e internacional, promovendo e divulgando as contribuições do conhecimento antropológico e da atuação dos/as antropólogos/as na garantia de direitos fundamentais e na defesa da pluralidade e da diversidade cultural no país.

A ABA, para realizar suas funções, precisa das contribuições de seus/suas associados/as, e, para que todos tenham a oportunidade de aproveitar … Veja mais


Nota da ABA acerca de Campanhas e Declarações do Governo Federal sobre Políticas de Prevenção e Saúde Pública

A Associação Brasileira de Antropologia, através de seu Comitê de Gênero e Sexualidade, vem a público para: a) manifestar forte repúdio às declarações da Presidência da República sobre pessoas vivendo com HIV; b) questionar a campanha de prevenção à gravidez ‘precoce’ e a ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) focada na abstinência sexual promovida pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos; c) denunciar a ausência de políticas, o corte drástico de verbas e o agravamento da situação no que diz respeito … Veja mais


Nota sobre o Projeto de Lei (PL) Nº 191/2020

A Associação Brasileira de Antropologia (ABA) manifesta preocupação com a recente decisão do Governo Federal de autorizar a pesquisa e a extração de minerais e hidrocarbonetos em Terras Indígenas (TI), assim como também a instalação e a operação de hidrelétricas e sistemas de transmissão, distribuição e dutovias, entre outras infraestruturas associadas.

O Governo Federal age com autoritarismo, mesmo posando de democrático. Na prática, aumenta a vulnerabilidade e a tensão nos territórios e nas populações indígenas do país, ao mesmo tempo … Veja mais


NOTA DO COMITÊ DE LAUDOS E DA COMISSÃO DE ASSUNTOS INDÍGENAS DA ABA SOBRE RETROCESSOS À VISTA NO PROCESSO DE REGULARIZAÇÃO DE TERRAS INDÍGENAS NO BRASIL

Em face de manifestações do governo federal, com uma intensificação de retrocessos verificados na política indigenista oficial e na flagrante violação de direitos dos povos indígenas no Brasil, o Comitê de Laudos e a Comissão de Assuntos Indígenas da Associação Brasileira de Antropologia (ABA) vêm a público manifestar preocupação no que diz respeito à possibilidade real de mudança negativa no procedimento administrativo referente à regularização de terras indígenas no país. A última manifestação do Presidente da República tornou público em … Veja mais


Informativo nº 03/2020 | 14/02/2020

Informativo n° 03/2020 | 14/02/2020
 
Visite o Portal da ABA | www.portal.abant.org.br
 
Informativo n° 03/2020  |  14/02/2020
Antropologia se mobiliza contra ameaça de etnocídio
destaques da ABA
32ª Reunião Brasileira de Antropologia – RBA
 
 

Fiquem atentos aos prazos da 32ª RBA:

  • Grupos de Trabalho:
    Período para submissão de resumos (de artigos e pôsteres) nos GTs: até 08 de março de 2020
  • Mesas
Veja mais

Comissão Laicidade e Democracia

Relatório de atividades da Comissão Laicidade e Democracia / Gestão 2019-2020

Leia mais

Nota Pública em apoio às Católicas pelo Direito de Decidir

A  Associação  Brasileira  de  Antropologia,  por  meio  do  Comitê  Laicidade  e  Democracia,  declara indignação com a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo de proibir o uso do termo “católicas” pela organização “Católicas pelo Direito de Decidir”. A instituição faz parte de uma rede internacional de mulheres católicas que atuam pela promoção dos direitos reprodutivos há … Veja mais


Comitê Cidadania, Violência e Gestão Estatal

Veja mais

Nota de denúncia sobre o risco de iminente genocídio e etnocídeo de povos indígenas isolados no Brasil

A ABA e sua Comissão de Assuntos Indígenas, vêm a público fazer um apelo para a sociedade civil e aos órgãos federais responsáveis pela defesa dos direitos dos Povos Indígenas para atentarem sobre o risco  de retrocesso representado pela possível indicação, por parte do atual governo, de Ricardo Lopes Dias, um evangelizador que atuou na Missão Novas Tribos do Brasil (MNTB),  para estar à frente da Coordenação Geral de Índios Isolados e de Recente Contato (CGIIRC), da Fundação Nacional do … Veja mais


Informativo nº 02/2020 | 31/01/2020

Veja mais

ABA subscreve nota conjunta da SBPC sobre a Portaria nº 2.227-2019/MEC

ABC e SBPC solicitam revisão de portaria do MEC que restringe deslocamento de pesquisadores

“A Portaria do MEC inibe a interação entre os pesquisadores brasileiros, prejudica a internacionalização e o protagonismo da ciência e da tecnologia nacionais”, destacam em carta enviada ao ministro Abraham Weintraub. O documento foi endossado até agora por cerca de 40 entidades científicas de todo o País

Leia mais

Veja mais

Informativo nº 01/2020 | 17/01/2020

Veja mais

Informativo nº 22/2019 | 19/12/2019

Veja mais

A PRESUNÇÃO DE IMPUNIDADE SEGUE SEU CURSO: ATÉ QUANDO VAMOS PERMITIR?

Em 1º de outubro passado a Associação Brasileira de Antropologia (ABA) chamou a atenção da sociedade brasileira para o risco da presunção de impunidade se tornar algo socialmente epidêmico em relação aos povos indígenas no país. Eram inúmeros os sinais que nos chegavam, de diferentes regiões, e que nos levavam a pensar que estamos avançando, como sociedade, para uma situação extremamente perigosa: entre uma política historicamente já fracassada de assimilação e a possibilidade de extermínio programado de uma parcela da … Veja mais


NOTA DA ABA CONTRA A MANIFESTAÇÃO DO OUVIDOR GERAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL DO PARÁ

A Associação Brasileira de Antropologia (ABA), por meio dos seus Comitês Quilombos e Laudos Antropológicos e da sua Comissão de Assuntos Indígenas, vem a público expressar total repúdio à fala do Ouvidor Geral do Ministério Público Estadual do Pará, Procurador Ricardo Albuquerque, durante uma palestra a estudantes de Direito de uma faculdade particular em Belém, no dia 26 de novembro de 2019.

A respeito de sua afirmação de que indígenas no País “não gostam de trabalhar” e de que não … Veja mais


NOTA SOBRE ASSASSINATO DE SEU VERMELHO, COMUNIDADE QUILOMBOLA DE RIO DOS MACACOS, SIMÕES FILHO, BAHIA

Viemos por meio dessa nota expressar nosso pesar diante da notícia do assassinato brutal do Sr. José Izidio Dias, conhecido como seu Vermelho, 89 anos, na noite de 25 de novembro de 2019, em sua residência. Ele era um dos integrantes mais idosos da Comunidade Quilombola de Rio dos Macacos, localizada no município de Simões Filho, estado da Bahia. Embora a motivação do crime seja desconhecida, há indícios de latrocínio ou vingança motivada por disputa de terras. O grupo, atualmente … Veja mais


Informativo n° 21/2019 | 03/12/2019

Informativo n° 21/2019 | 03/12/2019
 
Visite o Portal da ABA | www.portal.abant.org.br
 
Acompanhe a ABA em suas redes sociais 
Informativo n° 21/2019  |  03/12/2019
destaques da ABA
32ª Reunião Brasileira de Antropologia – RBA
 
 

A 32ª Reunião Brasileira de Antropologia – RBA, com tema Saberes Insubmissos: diferenças e direitos, será realizada entre os dias 07 e 10 de julho de 2020, na Universidade do

Veja mais

Informativo nº 20/2019 | 14/11/2019

Veja mais

Sobre a construção da Central Nuclear do Nordeste

A Associação Brasileira de Antropologia (ABA) vem por intermédio desta nota manifestar extrema preocupação com o adequado cumprimento dos dispositivos legais relativos aos direitos humanos e ambientais, especialmente dos Povos Indígenas, Quilombolas e Comunidades Tradicionais a serem afetados pelo Projeto da Central Nuclear do Nordeste, elaborado pela Eletrobrás/Eletronuclear e planejado para ser implantado nas margens do Rio São Francisco, no município de Itacuruba, Sertão de Itaparica, Pernambuco.

Desde os anos 1980 Itacuruba está na rota dos empreendimentos energético-nucleares. Mais recentemente, … Veja mais


A FUNAI na desconstituição dos direitos territoriais indígenas

A Associação Brasileira de Antropologia (ABA) vem por intermédio desta nota esclarecer a sociedade brasileira, o Ministério Público Federal (MPF) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que chegou ao nosso conhecimento a informação de que pessoas sem a mínima qualificação e legitimidade, inclusive sem amparo legal, estão sendo nomeadas na Fundação Nacional do Índio (Funai) para coordenar e realizar estudos de identificação e delimitação de Terras Indígenas. A atual direção do órgão indigenista segue demonstrando não estar interessada … Veja mais


Informativo nº 19/2019 | 31/10/2019

Veja mais

SOBRE OS CONFLITOS ENVOLVENDO OS INDÍGENAS DO ALDEAMENTO DO CACHIMBO (MUNICÍPIOS DE ITAMBÉ E RIBEIRÃO DO LARGO)

A Associação Brasileira de Antropologia, através da sua Comissão de Assuntos Indígenas, vem à público repudiar os atos de violência sofridos pelos indígenas das etnias Pataxó, Aimoré e Camacã, nos municípios de Itambé e Ribeirão do Largo, na Bahia.

Em 13 de fevereiro de 2018, 54 famílias indígenas das etnias Pataxó, Aimoré e Camacã, ocuparam 1/3 do imóvel rural fazenda Conjunto São Francisco, com uma extensão total de 881 hectares, situado às margens do rio Pardo, no município de Ribeirão … Veja mais


Informativo n° 18/2019 | 11/10/2019

Informativo n° 18/2019 | 11/10/2019
 
Visite o Portal da ABA | www.portal.abant.org.br
 
Acompanhe a ABA em suas redes sociais 
Informativo n° 18/2019  |  11/10/2019
Prazo para submissão de proposta de Mesa Redonda – MR e/ou Grupo de Trabalho – GT prorrogado até o dia 15 de outubro de 2019
destaques da ABA
32ª Reunião Brasileira de Antropologia – RBA
 
 

A 32ª Reunião Brasileira de

Veja mais

O risco da presunção de impunidade

A Associação Brasileira de Antropologia (ABA) vem a público chamar a atenção da sociedade brasileira para o risco da presunção de impunidade se tornar algo socialmente epidêmico em relação aos povos indígenas no país.

São inúmeros os sinais que nos chegam de diferentes regiões e que nos levam a pensar que estamos avançando, como sociedade, para uma situação muito perigosa: entre a assimilação e a possibilidade de extermínio programado de uma parcela da população brasileira.

Espancamentos, humilhações, constrangimentos, invasão de … Veja mais


1 2 3 4 5 6 7

Endereço postal:

Caixa postal 04491
Brasília/DF
CEP: 70842-970

Endereço físico:

UNB - Campus Universitário Darcy Ribeiro - Asa norte
Prédio do ICS - instituto de Ciências Sociais
Térreo - Sala AT-41/29 - Brasília/DF
CEP: 70910-900

Contato:

Fale conosco
E-mail: aba@abant.org.br
Telefone: +55 (61) 3307 3754del>
  Celular: +55 (61) 98594-9104

Horário de funcionamento: De segunda a sexta-feira, de 09h às 17hs

© Copyright 2019 Associação Brasileira de Antropologia - Todos os direitos reservados. Por GB Criação de sites e Temas Wordpress

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support