Objetivos

O objetivo principal deste projeto é inserir e estimular o debate intelectual de novos problemas vinculados à antropologia brasileira e pertinentes à América Latina, aos países de língua portuguesa e à comunidade científica mundial.

Este é fundamental para o diálogo da ABA com outras congêneres em vários países, através de sua participação como membro fundador da WCAA. Este intercâmbio poderia também promover a continuidade das atividades iniciadas em parceria com agências financiadoras nacionais e estrangeiras, com as quais a ABA vem cooperando e recebendo inestimável apoio financeiro que permite sua crescente expansão e consolidação como associação científica há várias décadas.

Do ponto de vista nacional, os objetivos do projeto são múltiplos. Em primeiro lugar, a criação de uma plataforma para a divulgação da antropologia poderia fomentar as relações entre antropólogos, sociedade civil e Estado brasileiro, na formulação de políticas públicas, reconhecimento de direitos e acesso à justiça em áreas diretamente vinculadas à diversidade étnica, cultural e ambiental constitutivas da contemporaneidade.

Em segundo lugar, uma finalidade importante deste projeto é a promoção e a divulgação das pesquisas e estudos antropológicos sobre questões relativas aos conhecimentos e saberes tradicionais na perspectiva de trabalhar o pluralismo necessário ao Brasil pluriétnico e multicultural. Através da divulgação será possível fortalecer o apoio e as discussões relativas aos direitos humanos, saúde das populações, demarcação de terras de povos e populações etnicamente diferenciados, mobilidade e migrações, acesso à justiça, igualdade jurídica, ética na pesquisa, elaboração de laudos periciais nos processos administrativos e judiciais relacionados aos grupos junto aos quais os antropólogos trabalham.

A ampliação dos debates antropológicos contemporâneos e a comunicação do conhecimento produzido pela disciplina no Brasil, tanto com e para profissionais da área como com e para não-antropólogos, poderá incentivar o diálogo com as várias instâncias e agentes do Estado e a sociedade civil em prol de políticas públicas que promovam o respeito aos conhecimentos e saberes tradicionais em nome da diversidade e da pluralidade.

Enfim, do ponto de vista interdisciplinar, o projeto poderá fortalecer o diálogo dos estudos antropológicos com aqueles de disciplinas de várias áreas do conhecimento científico, para contribuir com a melhor compreensão das necessidades e demandas da população brasileira em toda a sua diversidade. Além da divulgação, o projeto será útil para construir uma base de dados finalizada a produção de artigos e vídeos relativos á historia da antropologia brasileira e o seu papel social, tanto no plano nacional quanto internacional.

Em particular, será interessante utilizar a multimídia para a construção de um discurso polifônico sobre alguns dos debates mais relevantes para a construção epistemológica e para o engajamento da antropologia no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content